“Se existe um objeto de teu desejo, ele não é outro senão tu mesmo.” Jacques Lacan